Secretário de Educação do DF João Pedro Ferraz pede exoneração

Curiosamente, hoje (18.6) o ministro da Educação, Abraham Weintraub, deixou a pasta do ministério e deve ser convidado para ocupar uma boquinha no Banco Mundial.

No DF, João Pedro Ferraz pediu exoneração do cargo de Secretário de Educação.

Ambos, não deixarão saudades!

Enquanto Weintraub saiu porque sequer tinha um plano para a educação nacional, João Pedro Ferraz após denúncias em contratos irregulares na Secretaria de Educação, especialmente relacionados à merenda de estudantes crianças e adolescentes.

Sim! Os estudantes do DF são potenciais vítimas de crimes contra a administração pública, pois as merendas que lhe seriam destinadas são surrupiadas para o submundo da corrupção.

João Pedro (PC do B) deve abandonar a política e se dedicar à família. Sua exoneração significa mais um espólio do governador Ibaneis Rocha. Hoje mesmo, Valdetário Monteiro pediu exoneração potencialmente pelos mesmos motivos: Merenda escolar!

Para o cargo, foi convidada a advogada e professora Carolina Louzada Petrarca, pessoa próxima a Gabriella Rollemberg, filha do governador Rodrigo Rollemberg. Muitas ações eleitorais do PSB (40) foram ajuizadas por Carolina Petrarca representando o partido.

Apesar de ser ligada ao PSB, Petrarca também é uma escolha pessoal de Ibaneis Rocha, pois sempre caminharam juntos nas eleições para a Ordem dos Advogados do Brasil. E Ibaneis é muito grato ao apoio recebido na OAB. Até porque, Ibaneis nomeou/indicou aproximadamente três mil advogados para compor os mais variados cargos do governo.

A confusão entre ser governador ou representante da OAB/DF tem feito Ibaneis perder a cabeça sobre qual sua real função à frente do DF. Confusão esta que se reflete no combate ineficaz ao COVID-19.

Fonte: Quidnovibrasil/Istoebrasília1