PCDF instala câmera em roupa de deputado e prende homem que tentava extorqui-lo

Um homem que tentava extorquir o deputado federal Luis Miranda (DEM) foi preso em flagrante pela Polícia Civil do DF na noite de quinta-feira (6/9). Daniel Luis Mogendorff tinha passaporte alemão e morava em Tel Aviv, mas mantinha contato e ameaçava o parlamentar há meses.

Em troca do dinheiro, Daniel prometia parar com uma série de ataques feitos ao parlamentar em canais do YouTube, além de afirmar que impediria que uma matéria contrária ao deputado fosse veiculada em um importante programa de televisão. Ao todo, ele exigia R$ 760 mil.

Ao conversar com o suspeito, Miranda pediu que ele viesse a Brasília para concretizar o negócio. O parlamentar, no entanto, decidiu entrar em contato com a PCDF denunciando o crime e solicitando ajuda para se livrar das ameaças.

Os policiais preparam Miranda para o encontro e instalaram câmeras e escutas nas roupas dele. Para que o suspeito confiasse, o deputado deu um sinal de R$ 4 mil. A ação foi filmada e, após a reunião, Daniel foi preso em flagrante em um hotel da capital.

Grupo

“Com a investigação que nós fizemos e pelo que a Polícia apurou, descobrimos que é um grupo que vive disso, de desconstrução de imagem das pessoas. Eles pegam pessoas que se preocupam com a imagem e que precisam dela e tentam extorquir com coisas que, mesmo sendo mentira, vão prejudicar”, disse Miranda.

“Eles ficaram mais de 1 ano falando mal de mim, tentando me extorquir. Essa desconstrução me fez perder muito dinheiro”, completou o deputado.

Durante o encontro, segundo Miranda, Daniel teria feito revelações sobre um esquema de lavagem de dinheiro usando diamantes no qual estariam envolvidas figuras importantes da capital.

Outras quatro pessoas participariam do esquema contra o deputado. Elas foram indiciadas por extorsão, difamação, incitação ao crime e organização criminosa.

Fonte: Quidnovibrasil/Correio Braziliense