Operação Circus Máximus: escândalo financeiro no BRB leva para cadeia neto de ex-presidente

Por Mino Pedrosa

A Polícia Federal ((PF) em parceria com a Interpol (INTERPOL/DREX/SR/PF/DF) prenderam na tarde desta sexta-feira (02) nos Estados Unidos (EUA), Paulo Renato de Oliveira Figueiredo Filho, neto do ex-presidente, Gal. João Batista de Oliveira Figueiredo, foragido da Operação Circus Máximo. A Interpol cumpriu mandado de prisão expedido pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, titular da 10ª Vara Federal de Brasília. Em ofício  expedido pelo juiz a justiça brasileira pede a extradição imediata de Paulo Figueiredo. A Operação Circus Máximo revelou o megaescândalo envolvendo o Banco Regional de Brasília (BRB) e fundos de pensão.

Paulo Figueiredo estava escondido em uma pequena cidade ao norte dos EUA e foi localizado por meio de compra usando cartão de crédito. O escândalo do BRB envolve figuras renomadas no meio político, empresarial e mercado financeiro. As delações premiadas no curso do inquérito apontam Paulo Figueiredo e Ricardo Leal como os principais operadores que causaram milhões de prejuízo ao BRB. Ricardo Leal é considerado ponta de lança do ex-governador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF).

Segundo os investigadores Paulo Figueiredo era considerado uma peça fundamental para completar o quebra-cabeças na investigação que tenta elucidar o pagamento de propinas a diretores e ex-executivos do BRB, para facilitar investimentos como o extinto Trump Hotel, atual LSH LifeStyle, no Rio de Janeiro. A delações trarão nos próximos capítulos os políticos envolvidos no desvios de recursos públicos por meio de fundos de pensão. Ricardo Leal, sempre leal ao ex-governador Rollemberg, mas, em sua defesa poderá praticar deslealdade com o considerado parceiro.

O site www.quidnovibrasil.com publica com exclusividade a notícia recebida do momento da prisão do foragido que vai tirá o sono de muitos figurões da Capital da República entre eles o ex-governador Rollemberg.