Liquida-DF promete descontos de 20% a 50% em mais de 2 mil lojas

Após cinco anos de pausa, o Liquida-DF voltou. A partir desta sexta-feira (6/9), mais de 2 mil lojas do Distrito Federal participarão da promoção. Os estabelecimentos de shoppings e entrequadras oferecerão descontos entre 20% e 70% aos consumidores até 15 de setembro. A estimativa é de que, com a liquidação, as vendas aumentem em 40% e o comércio local fature mais de R$ 200 milhões. 
A iniciativa da Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (CDL) acompanha a “Semana do Brasil”, uma espécie de “Black Friday”, que visa movimentar o comércio e aquecer o turismo. O plano é incentivar as lojas a oferecerem produtos com preços especiais. A semana ocorrerá em todo o país entre 6 e 15 de setembro.
Empresas de vários segmentos participarão do Liquida-DF, como perfumarias, drogarias, lojas de calçados e de roupas. Na porta do estabelecimento, haverá um adesivo de identificação. Kamila Castro, 33 anos, é proprietária de uma loja de artigos infantis no Brasília e Terraço Shopping. Ela conta que vai aderir à promoção no propósito de fidelizar clientes. “Teremos descontos de até 50%. Separamos várias peças: casacos, moda praia e acessórios. Queremos aumentar o fluxo no estabelecimento”, afirma.
Continua depois da publicidadeA novidade, este ano, é a utilização do aplicativo onde os clientes vão conhecer as promoções e poderão cadastrar cupons para concorrer a um dos 20 prêmios que serão sorteados ao final da liquidação. Entre eles, estão um carro Honda HRV e nove motocicletas. Para participar, o consumidor deve efetuar uma compra a partir de R$ 50 e baixar o app “Wynk”. “Esperamos atingir mais de 2 milhões de pessoas. Ganha o consumidor com descontos, ganha o varejo com aumento de fluxo e movimento de estoque e ganha o governo e a sociedade com o aumento na arrecadação”, explica José Carlos Magalhães, presidente da CDL.
“Setembro é um mês parado no comércio e essa iniciativa é uma forma de dar uma alavancada na economia. Essa é a hora dos brasilienses aproveitarem para comprar com preços baixos, como se fosse o Black Friday”, explica Edson Castro, presidente do Sindicato do Comércio Varejista do Distrito Federal (Sindivarejista).
A empresária Jéssica Andrade, 28 anos, vai esperar a promoção para presentear a filha Pérola Eduarda, 8, com um guarda-roupas. “Quero gastar até R$ 1 mil. Estou pesquisando, mas só tenho encontrado no valor entre R$ 1,5 mil e R$ 1,8 mil. Espero conseguir encontrar”, diz. Segundo ela, cada centavo gasto sem planejamento, pode fazer diferença no final das contas. “Eu era descontrolada com dinheiro, mas em um momento de crise financeira, aprendi a dar valor. Também vou aproveitar para comprar os presentes do Dia das Crianças e do Natal”, conta. 

Shopping abertos

No Dia da Independência do Brasil (7 de setembro), todos os shoppings do DF abrirão. O horário de funcionamento será das 10h às 22h. 

Fonte: Quidnovibrasil/Correio Braziliense