Coronel Julian Rocha Pontes é novo comandante-geral da PMDF

O novo comandante-geral da Polícia Militar do Distrito Federal é o coronel Julian Rocha Pontes. O nome foi confirmado pelo secretário de Segurança Pública, Anderson Torres, no começo da noite desta quarta-feira (7).

Oficial superior da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), atualmente no posto de coronel, Rocha Pontes atuava como subsecretário de Operações Integradas da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Na Polícia Militar, ele também foi chefe da Secretaria Especial da Ordem Pública e comandante do Centro de Treinamento e Especialização e do Batalhão de Rondas Extensivas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam).

Formado em Direito e em Ciências Policiais pela Academia de Polícia Militar de Brasília, o militar é pós-graduado em Segurança Pública e em Direito Público.

Foi diretor de Segurança da Vice-Governadoria do Governo do DF e comandante do Comando de Policiamento Regional Metropolitano.

Exonerações após embates

O nome de Julian Rocha Pontes foi anunciado um dia após a exoneração da coronel Sheyla Sampaio Soares do cargo de comandante-geral da PM. Ela foi a primeira mulher a ocupar a posição. O chefe da Casa Militar, Marcus Paulo Koboldt, também foi dispensado.

Coronel da Polícia Militar do DF Sheyla Soares Sampaio — Foto: TV Globo/Reprodução

Coronel da Polícia Militar do DF Sheyla Soares Sampaio — Foto: TV Globo/Reprodução

Ao justificar a troca no comando, o governador Ibaneis Rocha (MDB) afirmou que a medida ocorreu por conta de embates entre a ex-chefe da corporação e o secretário Anderson Torres. Segundo o chefe do Executivo local, é preciso “centralizar” o comando das forças de segurança na pasta.

“Eu tenho que reconhecer que esse foi um erro meu. Quando escolhi o secretário de Segurança, também escolhi a comandante da Polícia Militar e o diretor da Polícia Civil”, disse Ibaneis.

“Acho que essa decisão tem que partir do secretário. Porque é ele quem tem que organizar as forças de segurança.”

Coronel rebate

Nesta quarta-feira (7), a coronel Sheyla Sampaio rebateu as declarações do governador em carta. Segundo a militar, “a Polícia Militar do Distrito Federal é subordinada ao governador do Distrito Federal, não ao secretário de Segurança Pública”.

A coronel disse ainda se orgulhar de ter ocupado o cargo. “Saio de cabeça erguida e confiante de que fiz o melhor para a corporação e para a sociedade do DF.”

Fonte: Quidnovibrasil/G1